Arquivo de Dezembro, 2007

24
Dez
07

Feliz Natal

auguri_di_buon_natale.gif

Tradução: A quem gosta de dormir mas acorda sempre de bom humor; a quem ainda cumprimenta com um beijo; a quem trabalha muito e se diverte ainda mais; a quem conduz depressa mas não apita nos semáforos; a quem se atrasa mas não inventa desculpas; a quem desliga a televisão para dar duas de treta; a quem é duplamente feliz quando faz metade; a quem é o primeiro a levantar-se para ajudar um amigo; a quem tem o entusiasmo de uma criança e o pensamento de um homem; a quem só vê negro quando está escuro;  A QUEM NÃO ESPERA PELO NATAL PARA SER MELHOR

BOM NATAL

Um abraço forte a todos os que me leem

Anúncios
13
Dez
07

integrar é tratar de forma igual?

só só eu que acho que isto não faz sentido?

Ok, claro que o anúncio caricaturiza a tentativa de ajudar aqueles que têm uma limitação física – no caso uma pessoa cega. Mas seria melhor integrar, tratando de forma igual… quando há uma necessidade que é diferente? Não será mais integrador reconhecer essa diferença e criar as melhores condições possíveis para que essa pessoa possa ter uma vida «mais igual», mais integrada? Quando colocamos tradução em língua gestual no telejornal estamos a tratar de forma difrente. Estamos a oferecer um serviço diferente para aqueles que não ouvem. E isso parece-me lindamente, porque esse tratamento diferente garante um acesso igual à mensagem que se pretende passar. O mesmo vale para a legenda em braile, que vai aparecendo em alguns lugares, com a preocupação em construir rampas nos edifícios, a existência de lugares mais próximos dos acessos aos supermercados para deficientes. Tudo isso é tratamento diferente. Tudo isso dá acesso a uma vida mais igual, menos dependente. E portanto, parece-me bem. Muito bem. Gostaria de saber o que pensam as pessoas com deficiencia sobre isto. Se se sentem discriminados pela existência de rampas, estacionamento ou caixas de pagamento que lhes são dedicados. Ou se pelo contrário sentem que esse tratamento diferenciado ameniza as suas dificuldades e lhes permite viver melhor.

Será discriminação alertar um cego da presença de um obstáculo à sua frente?

07
Dez
07

Caros amigos

Já faz mais de um ano de andanças bloguísticas por estes lados, e só agora reparei.

Boas festas!

07
Dez
07

nataliciamente (já que estamos numa de advérbios de modo, siga!)

tenho andado a percorrer as ruas de Braga a pé. Não por um surto de nostalgia, mas por condição de cicerone. Isto de conduzir quem não é de cá (que eu já vou sendo) por estas ruas traz-nos de volta a uma condição de estranhamento. A um ser estrangeiro emprestado, redescobrir, rebuscar, reencantar-se. E sabe bem isso.

Trouxe também, neste caso, uma viagem a ruas cobertas de bruma e orvalho, abraçadas pelo odor doce e pesado de castanhas e fuligem assando quentes e sendo embrulhadas em cartuchos de papel e tinta. Este cheiro que se soma à bruma para produzir, alquimicamente, numa equação de luzes e sons, uma sensação de Natal, que aquece por dentro e perdura até chegarmos a casa.

07
Dez
07

Efectivamente

regresso. Volto aos poucos a percorrer com as pontas dos dedos as páginas antes tão conhecidas. Histórias dos outros, mais ou menos (quase sempre nada) familiares. Procuro, entre os favoritos marcados do lado esquerdo os rostos cibernéticos de conhecidos desconhecidos. E não os reconheço. Perdi o seu percurso, o seu desenvolvimento. Escreveram já tanto, desde o meu exílío da blogoesfera, que de repente não sei quem são. Mudaram. Cresceram. Morreram. Foram à vida. E eu não, se medirmos as coisas apenas por esta vida, das letras empoeiradas no teclado, que a outra vai bem simsinhor, muito obrigada. Fiquei parada no tempo como naqueles filmes muito corny que eram frequentes há um tempito atrás.

Vai dar trabalho re-conhecer o terreno.

04
Dez
07

finalmente

agora parece mesmo que já tenho net. E já conseguiram fazer com que a minha máquina fotográfica e multifuncões fossem reconhecidos aqui pela nova máquina. Ou seja, estou de volta 🙂

Acabei o nível B2 de espanhol e fiz o DELE intermédio. Inscrevi-me num curso de formação de formadores (coisa irónica, uma psicóloga, com mestrado em ciências da educação e a fazer doutoramento em educação precisar de um curso de formação de formadores, mas enfim…) que só vai começar em Fevereiro. Ou seja, vou ter uma pausa. Há tempos que não tinha uma pausa! E sobretudo vou dedicar-me ao meu doutoramento, que bem precisa.

Vou andando por cá




Poeira e letras

Ora, o que eu pretendo, com esta edição renovada do poeira e letras, é continuar a partilhar as minhas reflexões e histórias do quotidiano, descobertas de músicas, sites com interesse ou simplesmente piada e recursos que podem interessar a quem, como eu, anda dedicado à educação. Neste espaço coexistem o pessoal e o público em doses q.b.
Dezembro 2007
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Estatísticas do Blog

  • 189,553 entradas

Comentários Recentes

silvio paulo barcelo… em Músicas antigas
Elizelton em olha 1001!
Lula em Músicas antigas
Kat em Músicas antigas
Kat em Músicas antigas
Roberto em Músicas antigas
Izabel Gonçalves em Músicas antigas
ROMUALDO ROMANOVSKI… em Músicas antigas
rita neves em Músicas antigas
Izabel Kristina em Músicas antigas

Páginas