24
Dez
08

Apesar de tudo

Este tempo é inevitavelmente de balanços e o balanço deste ano de 2008 tem mesmo muito que se diga:

Foi o ano que começou com a despedida do Porto e com as obras lá em casa, com todas as imensas complicações e crises de nervos que isso implicou;

Foi, para além do mais, o ano em que tudo avariou, crashou ou deixou de funcionar;

Foi o ano em que estive meses a viver em casa alheia, graças à generosidade de uma amiga;

Foi um ano de grandes mudanças na família alargada – com casamentos, nascimentos, gravidezes e outros que tais;

Foi o ano de mudanças a nível pessoal incluindo a união de facto (não gosto do nome, mas não arranjo outro…),
Foi o ano em que adoptei os meus dois gatos;

Foi o ano em que devo ter estado mais tempo a tomar antibióticos vários do que estive 100% saudável e em que andei a gastar os assentos da sala de espera da clínica;

Foi o ano em que engordei 10 kg e ainda não foi este o ano em que me resolvi a frequentar um ginásio;

Foi o ano em que me tornei professora;

Foi o ano em que terminou o projecto de investigação da ESE e a edição do livro  – ainda não publicado;

Foi mais um ano em que o doutoramento andou a reboque dos outros projectos, mas terá que ser mesmo o último em que assim é.

Resumindo, foi um ano tão bom como mau, cheio de emoções fortes de toda a espécie.

E sim, a sombra da crise também andou por cá, as despesas foram muitas e as entradas as de sempre, a gasolinha andou a preços ridículos, o «namorido» acabou o curso e está desempregado, a irmã lá conseguiu emprego… mas isso é o menos!

Para o ano que vem:

1) se houver saúde já é meio caminho andado (ou mais);

2) fazer do doutoramento a prioridade n.º 1 (que bem merece e precisa);

3) continuar a investir nas minhas aulas e nos meus alunos;

4) inscrever-me num ginásio (e desta vez por lá os pés com regularidade) e perder pelo menos 5kg;

5) estabilizar as finanças;

6) arranjar mais tempo para os amigos e a família (e para mim, já agora, não era mau).

E nem preciso de mais resoluções, que estas já me vão dar trabalho de sobra, e, se as cumprir, farão de 2009 um ano com mais emoções boas que más.

Desejos: Saúde e trabalho para mim e para os meus, e claro, paz mundial, menos oscliações da economia, e um planeta que se porte bem (e que sejamos mais simpáticos com o nosso planeta).

Um bom ano para todos!


2 Responses to “Apesar de tudo”


  1. 20 20UTC Janeiro 2009 às 10:56 pm

    Olá achei seu blog por acaso, és de Portugal né?! que maravilha!!!

    Bjinho…

  2. 28 28UTC Fevereiro 2009 às 9:21 pm

    Estabilizar as finanças e arranjar um emprego são os meus maiores desejos para 2009.

    Parabens pela adopçao dos dois gatos. Tenho tres, todos adoptados. Nada melhor do que eles para me aquecerem a alma depois de um dia “de cão”.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Poeira e letras

Ora, o que eu pretendo, com esta edição renovada do poeira e letras, é continuar a partilhar as minhas reflexões e histórias do quotidiano, descobertas de músicas, sites com interesse ou simplesmente piada e recursos que podem interessar a quem, como eu, anda dedicado à educação. Neste espaço coexistem o pessoal e o público em doses q.b.
Dezembro 2008
M T W T F S S
« Nov   Jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Estatísticas do Blog

  • 176,736 entradas

Páginas


%d bloggers like this: